Gibi Raro
     

REVISTAS EM CORES DA DÉCADA DE 40 E 50

“O Guri”, desde seu primeiro número(1940), sempre apresentou histórias coloridas (com apenas 68 páginas e não com 100 como “Gibi Mensal”, “O Lobinho” e outras) entretanto não era bem acatada pelos leitores. Era a revista infantil e que menos se vendia e se colecionava na época. Entretanto “O Guri” continuou apresentado páginas em cores. A melhor etapa dessa revista foi de 1944 a 1945, quando então foi remodelada completamente. Tanto nas histórias como no número de páginas (100 páginas). Depois da guerra (1946) voltou a circular com apenas 68 páginas, contudo continuou a apresentar histórias coloridas. As demais revistas que eram as mais vendidas não se interessavam por cores.

Em 1951 é que houve grande concorrência entre revistas coloridas. Com o lançamento de uma edição especial colorida de “Superman” nº 45 (junho de 1951), apareceram edições coloridas de Shazam, Biriba Mensal, etc. Mas as revistas coloridas não duraram muito tempo. Agüentaram 6 meses. O leitor se interessava mesmo por histórias boas e não por cores. A empresa Gráfica “O Cruzeiro” é uma das únicas que sempre se interessou pelas revistas em cores.



[voltar para Curiosidades sobre outros]
Fórum

Direito Autoral - Este site tem como único objetivo Cultural preservar a memória dos quadrinhos publicados no Brasil, possibilitando fonte de pesquisa para estudantes, jornalistas, aficcionados do gênero e curiosos. Todas as manifestaçoes aqui contidas respeitam os direitos autorais dos detentores dos personagens de gibis, HQ, mangá, Comics, animes, quadrinhos e personagens em geral, bem como editoras e desenhistas contidos neste site. (Kendi Sakamoto)
desenvolvido por Dialética